Histórico


O Departamento de Kashrus

História

 

Os fundadores da nossa Kehila, na sua maioria sobreviventes do Holocausto, chegaram em São Paulo na década de 5710 a 5720 (’50 a ’60). Logo estabeleceram em São Paulo uma Kehila Chareidi, nos moldes das Kehilos dos países de sua origem da Europa destruída no holocausto. Fundaram sinagogas, escolas religiosas e construíram mikvaos (banhos rituais), e iniciaram o fornecimento regular de alimentos Kosher básicos, como carne kosher e glatt (chalak), leite Cholov Yisroel e pão Pás Yisroel, nos altos padrões de Kashrus praticados nas suas kehilos de origem. Quando o nosso Rav, Rabino M. A. ILIOVITS, assumiu o rabinato da Kehilas Hachareidim de São Paulo no ano de 5730 (’70), o Yishuv contava apenas com estes produtos kosher mais básicos e de primeira necessidade.

Ao contrário do estilo de vida no “mundo velho” da Europa, onde quase a totalidade dos alimentos era preparado em casa, a dona de casa brasileira (inclusive a mais religiosa) depende cada vez mais de produtos alimentícios industrializados. Para atender a essa demanda o Depto. de Kashrus da nossa Kehila, sob a liderança e supervisão do seu Rav, começou a liberar ao Yishuv um grande número de produtos industrializados (como macarrão, enlatados, panificados, bebidas, etc.) mantendo o alto nível de Kashrus tradicionalmente praticados nos lares das famílias da Comunidade Chareidi, usando o critério da mais exigente hasgochos mundiais, hoje conhecido como Kashrus L’Mehadrin.

O que significa Kashrus L’Mehadrin?

Muitos perguntam: Qual a diferença entre uma hashgocho mehadrin e outras hashgochos. A resposta: Como em todas as outras áreas da Halachá (lei judaica), existem também opiniões diferentes entre os Poskim referentes às leis de kashrus, conseqüentemente as variações nos critérios usados são grandes entre vários hashgochos. Enquanto as hashgochos mehadrin visam atender as opiniões mais exigentes, as outras seguem muitas vezes as opiniões mais lenientes. Essas diferenças são mais marcantes nas áreas de leite não cholov Yisroel e bishul e pás akum. Enquanto os mehadrin insistem na participação de um yehudi, conforme a halachá, outros aceitam lenienças em certas situações. Aqualidade da hashgocho depende também da adequação dos Rabonim e dos Mashguichim e a sua diligência e empenho no cumprimento fiel das tarefas a eles confiadas, além de um conhecimento profundo da ciência sofisticada (food-science) usada pela indústria alimentícia de hoje. O nosso depto. de kashrus segue rigorosamente os critérios L’ Mehadrin nos moldes praticados pelas hashgochos mais respeitadas em E. Israel e nos Estados Unidos.

A estrutura do Departamento de Kashrus

 O departamento de kashrus é estruturado da seguinte maneira: além dos mashguichim permanentes nos estabelecimentos sob a nossa hashgocho, contamos ainda com um mashguiach em tempo integral, R. Moshe Tornhaim, que está encarregado da fiscalização constante destes estabelecimentos.Os Mashguichim acompanham as produções feitas em lotes especiais e executa as tarefas necessárias para garantir a kashrus dos mesmos. Cabe à Elizabeth Ida Posva as pesquisas necessárias para a liberação de produtos alimentícios e farmacêuticos (com ou sem selo) e atendimento ao público do nosso Hot-Line. A coordenação das produções especiais com selo, e sua distribuição são de responsabilidade do Sr. André Kalman.

A distribuição dos produtos com selo de supervisão

Para possibilitar o fornecimento regular dos produtos que necessitam do selo de supervisão foi criada a Kosher Mart Produtos Alimentícios Ltda.,para a qual são faturados lotes especiais com selo (verificados e fabricados com acompanhamento do mashguiach) e posteriormente repassados para os pontos de venda. Na maioria dos casos não é possível a venda direta da indústria para estes pontos de venda (devido as quantidades grandes necessárias para a viabilização da produção kosher e outros impedimentos técnicos e legais). Com certeza o leitor já percebeu que a manutenção de todo este aparato ( salários de mashguichim, passagens, hotéis, distribuição, aluguel, funcionários, impostos, etc) tem um custo elevado. Portanto a Kosher Mart é obridada a revender estes produtos com uma margem para cobrir todas estas despesas. Nenhuma pessoa física ou jurídica tem lucro na supervisão e distribuição destes produtos. Agradecemos ao Sr. Jacob Malzyner a suacolaboração e dedicação, em tempo integral, para o bom funcionamento da Kosher Mart.